Connect with us

Colaboradores

De uma jogada irregular no Football surge o RUGBY!

Foi a partir de uma jogada que desrespeitava as regras do football que a história do rugby começou. Descubra o que aconteceu e o que o esporte universitário tem a ver com tudo isso.

Por Gabriel Vargas

Durante uma partida de football em 1823, um garoto pegou as bolas com as mãos e correu até a linha de fundo. Ele estava desrespeitando as regras orais do esporte jogado na escola. Enquanto isso, seus adversários tentavam segurá-lo e impedir seu avanço.

Porém, a jogada somente foi reconhecida em 1880, como a origem do rugby. E o garoto da jogada irregular foi William Webb Ellis, estudante da Rugby School (Rugby Town, Inglaterra). Ele morreu sem saber o status que ganharia.

Rugby reconhecido como esporte

Desde o final do século 18, o sistema britânico de ensino passou a incorporar o football (antigos jogos com bola medievais). Entretanto, cada escola e universidade britânica tinha sua própria forma de jogar. Foi só em 1846 que as primeiras regras foram escritas, formalizando o Rugby Football.

Em 1863, surgiu a Football Association (futebol moderno), baseadas nas regras da Universidade de Cambridge. Mas nem todos os clubes aceitaram as regras. Por isso, quem seguia as regras da Rugby School optou por manter a forma de jogar.

Somente em 1871, nasceu a Rugby Football Union. Essa primeira reunião contou com 21 clubes de toda a Inglaterra. Foi nela que as primeiras leis do esporte foram oficializadas. A primeira partida internacional foi disputada, então, entre Inglaterra e Escócia, com vitória escocesa.

Rugby no Brasil: como começou

O primeiro registro de equipe de rugby no Brasil é de 1891, com o Clube Brasileiro de Futebol Rugby, no Rio de Janeiro. Mas teve vida curta. Foi só em 1894, que Charles Miller (esse mesmo que você conhece do futebol) retornou da Inglaterra com 2 bolas em sua bagagem. Uma de futebol e a outra de rugby.

Assim, em 1895,  ele promovia os esportes britânicos: o futebol pelo qual é conhecido, e o rugby. Mesmo assim o rugby não teve continuidade. Apenas na década de 1970 que a modalidade começou a ser mais difundida até os anos 2000.

E foi só duas primeiras décadas do século 21, o rugby chegou em todos os estados do Brasil. Com clubes e campeonatos, chegou em 2015 com mais de 250 agremiações, 10 mil atletas cadastrados e 40 mil praticantes estimados.

Além disso, o Comitê Olímpico Internacional (COI) determinou o retorno do rugby às Olímpiadas na Rio 2016. Com isso, a Associação Brasileira de Rugby transformou-se na Confederação Brasileira de Rugby (CBRU).

Rugby universitário

Legal, mas o que isso tem a ver com o esporte universitário? Tudo. Isso porque as primeiras equipes de rugby estão ligadas diretamente com universidades. As primeiras equipes foram universitárias. A Oxford University, fundada em 1869, e a Cambridge University, em 1872.

A primeira partida de rugby universitário no Brasil aconteceu em outubro de 1966. Foi entre a Escola de Engenharia Mackenzie (A.A.A. Horário Lane) e a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (A.A.A. Oswaldo Cruz). A Med USP levou a melhor e ganhou o jogo por 6 a 3.

Durante os anos seguintes, equipes pioneiras como a Poli, a Medicina e a Engenharia Mackenzie disputaram campeonatos contra os grandes clubes. O principal polo do rugby universitário sempre foi São Paulo. E na década de 90 que rolou a criação de uma categoria específica. A expansão na década passada chegou a contar com duas divisões.

Atualmente, há o movimento inverso. As equipes universitárias disputam campeonatos com os clubes devido à falta de interesse e investimento das Federações Universitárias. A Poli-USP é o maior exemplo. Ano passado chegou a ser campeã paulista.

Como cita Victor Ramalho do Portal do Rugby:

“O rugby universitário foi por um bom tempo o maior angariador de atletas novos para a modalidade. Ele tem uma grande diferença com relação às demais modalidades no meio universitário. Boa parte dos seus jogadores aprenderam rugby na universidade”. Isso demonstra a importância do rugby na universidade.

E agora? Quero jogar e saber mais?

Então, eu indico o Portal do Rugby que é a principal fonte de informações sobre Rugby do país. E procure sua atlética ou o pessoal do rugby para saber mais e praticar.


Gab
riel Vargas

Bacharel em Educação Física pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
Pós Graduado em Administração de Negócios pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
CEO na Rugbiers Management – Gestão Esportiva
Sócio na Toa Kaha – Treinamento Funcional

 

Rugby universitário:

As dificuldades, as dores e os prazeres de criar um time de rugby
Para experts e novatos: como jogam as seleções USP de rugby?
Super USP traz rugby feminino à tona

More in Colaboradores