atlética caaso

#TBT TUSCA 2013: Ano de pura RAÇA CAASO!!

por • 5 de outubro de 2017 • Colaboradores, Colunas, Jogo a JogoComentários (0)1260

Após uma séria crise financeira e muitos testes da raça e da união de seus atletas, a Atlética CAASO levou o caneco do TUSCA pra casa em 2013.

Por Marimar, Diretor Geral de Modalidades da Atlética CAASO em 2013

Desde a conquista do TUSCA de 2007 (após mais de duas décadas de jejum), a Atlética CAASO viveu seus anos dourados. Em seu auge financeiro, teve condições de manter profissionais de renome da região como técnicos na maioria de suas 26 equipes esportivas, comprar o material necessário para os treinamentos e garantir a viagem para torneios específicos de cada modalidade.

Chegou o final de 2012 e o CAASO foi campeão do TUSCA, novamente. E tudo continuou perfeito como sempre (#SQN). Mesmo sendo campeão do seu principal torneio pela quarta vez na história (a terceira nos últimos 5 anos), a crise bateu após um prejuízo enorme no evento e, assim, todos os técnicos foram demitidos e a verba para compra de materiais e transporte das equipes era praticamente zero no ano seguinte.

E agora? O que fazer? Seria o fim do esporte em nosso campus?

Nada disso! Lembro muito bem da primeira reunião da nova diretoria da atlética. Foi nela que lembramos que “ser CAASO é foda”, que somos feitos de raça! Como me disse um companheiro do time de vôlei: “Maré fraca nunca fez bom marinheiro” e, com esse pensamento, planejamos como faríamos para arrecadar dinheiro, o mínimo que fosse, definir prioridades de gastos e otimizar o uso dos materiais esportivos. Pronto, um longo período de reestruturação financeira e administrativa da Atlética CAASO tinha se iniciado.

atlética caaso

Mas, uma coisa muito importante não era resolvida tão facilmente. Como manteríamos as equipes unidas e competitivas sem os técnicos?

Leia mais:

“Nosso CAASO de volta ao InterUSP” | Revista BEAT
A CUPA até agora: crescimento e expectativa | Revista BEAT

O CAASO é muito maior do que se pode imaginar. No começo de 2013, fui de cervejada em cervejada, de treino em treino, de república em república conversar com os atletas que tinham forte influência em suas equipes. Pessoas que eram vistas como exemplo da tal RAÇA, tentando convencê-las a liderarem suas equipes para formar grupos unidos e, além disso, auxiliar as demais para que todas juntas se mantivessem treinando forte e competitivamente. Não foi fácil, mas a sensação de união dos atletas, membros e diretores da atlética era muito evidente e cativante. Depois de um ano inteiro nessa pegada, chega nossa maior prova (naquele ano): o TUSCA. Ali sim seríamos testados.

E chega a sexta feira do TUSCA. 8h da manhã, sua primeira modalidade, o Atletismo. Nossos atletas foram excepcionais, vencemos o masculino e ficamos em segundo no feminino. O TUSCA inteiro foi assim, atletas determinados lutando pela vitória e obtendo seus melhores resultados. Enquanto isso, eu acompanhando tudo pelo celular (meu irmão resolveu casar em pleno sábado de TUSCA, “que absurdo”!). Além disso, a federal resolveu dar uma forcinha e, com a inscrição irregular de um atleta, tomou W.O. no Rugby.

Finalmente, vieram as cenas do último capítulo: Final Handebol Masculino CAASO x UFRRJ. CAASO vencendo, Campeão Geral, perdendo, Federal Campeã Geral. O jogo foi apertado, mas o resultado todo mundo já sabe: “CAASO penta campeão do Tusca!”

O amor pelo amarelo, a união e, principalmente, o #raçaCAASO através de cada atleta mostraram toda sua grandeza durante o ano de 2013 e nada melhor que ser premiado pela vitória. E esse ano não será diferente. #raçaCAASO

Posts Relacionados

Comentários fechados