CUPA: uma excelente surpresa

por • 26 de abril de 2017 • Colaboradores, Colunas, Futsal, Jogo a JogoComentários (0)518

A LEU em busca do seu primeiro título

Por Thaís Teixeira Azevedo

Quando entrei na faculdade, acabei sendo levada para o time de futsal da Liga das Engenharias da Unicamp por uma amiga. Sempre gostei do esporte e de cara já adorei o time. Mas, infelizmente, naquele ano, não pude ir aos tão conhecidos Engenharíadas e Tusca.

No ano seguinte, comecei a me dedicar mais aos treinos e coloquei na cabeça que não poderia perder os jogos universitários de jeito nenhum. Então recebi a notícia de que a Unicamp não participaria mais do Engenharíadas e fundaria um novo campeonato em conjunto com outras universidades. Logo bateu a desconfiança: e agora? Será que vai ser bom? Será que o nível dos jogos vai ser alto? Vai ter festa boa? Tenda? E, hoje, dois anos após a primeira edição, posso afirmar, com certeza, que a CUPA superou todas as minha expectativas.

No G6, em Campinas, 2016. Garantiram o segundo lugar após perder para Engenharia-Mack na final.

A organização e as torcidas foram pra São Carlos dispostas a fazer com que esse novo campeonato não deixasse nada a desejar. E conseguiram. O nosso primeiro jogo, contra a Educação Física da USP, foi bastante duro e disputado. Não conseguimos sair com a vitória, mas pudemos perceber que, sim, o nível seria altíssimo e todos tinham se preparado muito para ganhar. No meio de todas as partidas, ainda tínhamos as festas, tendas e jogos do Corote pra aproveitar. É essa a hora que você percebe a loucura dos jogos: como conseguimos fazer tanta coisa em tão pouco tempo? Que energia é essa que aparece na gente e que faz com que a gente queira voltar todo ano? Confesso que eu não aguentava mais ouvir Madagascar ao fim da primeira CUPA, mas foi só voltar pra casa que já comecei a sofrer daquele vazio pós-jogos.

Em 2016 minhas expectativas eram ainda maiores. Sempre esperamos que os jogos cresçam a cada ano, mas fiquei receosa quando algumas pessoas disseram que seria miado. Ah, se elas soubessem o quanto estavam erradas, não teriam deixado de ir pra Araraquara naquela CUPA. Realmente o número de pessoas diminuiu, mas a animação dos que foram compensou esse fato. Não tinha festa no dia? Fizemos no alojas mesmo. Um alojas apertadinho dividido com o Caaso talvez tenha juntado as pessoas mais divertidas, empolgadas e apaixonadas por jogos da Unicamp. E essa união que perdura até hoje: na limpeza e na sujeira (e bota sujeira nisso), na bebedeira e na torcida. Acredito muito que os jogos tem esse “poder” de formar grandes amizades e de unir ainda mais os times e os atletas. E foi o que aconteceu durante a segunda edição deste ainda jovem torneio. Todos torceram, jogaram, perderam, ganharam e, no fim, terminamos a CUPA na segunda posição geral!

Preparação para jogo contra EEFE-USP no CUPA de 2015

Agora, a uma semana da minha terceira CUPA, já começa a bater a ansiedade! Os confrontos já foram divulgados, treinamos forte e estamos confiantes! Buscamos o ouro para nosso time, torcemos pelo das outras modalidades que irão representar a LEU e esperamos alcançar a primeira colocação também no geral para nos consagrarmos campeões de um torneio do qual somos idealizadores. Fora o esporte, fica também a empolgação para as festas, que prometem ser muito maiores, e as tendas (que, sinceramente, são a melhor coisa dos jogos). Tudo isso com muita lama, muito corante, glitter, tinta, integração e, pra saber o que mais, só indo descobrir! Tá chegando e tá permitido dizer: JÁ É JOGOS! VAMO LEU!”

Posts Relacionados

Comentários fechados