[#memóriasdoBIFE] O decacampeonato do IME no BIFE

por • 10 de outubro de 2016 • Colunas, PerfilComentários (0)477

Por Brenda Bastos e Renan “Buzz” Sá Barbosa

 

Domingo, 18 de Novembro de 2012. O alojamento do IME acorda quieto, com pouco barulho. Pouca mobilização de nossa torcida para ir aos ginásios assistir às finais coletivas, já que estávamos em apenas duas finais. O clima era de muita ressaca e uma sensação de dever cumprido, apesar da certeza de que, após 6 anos consecutivos sendo campeão, o IME não ia ganhar o título geral.

Nos organizamos muito bem para aquele ano, nossos atletas se prepararam com esforço, os times estavam muito entrosados e a torcida viveu intensamente aqueles quatro dias em Barra Bonita. Porém, as modalidades coletivas perderam jogos chaves nas quartas de finais. Ao final do dia, após uma linda festa de nossa torcida nas finais do basquete, na qual nossas meninas derrotaram a FAU em um jogo com muita rivalidade e nossos meninos reviverem os tempos de glória diante da equipe da ECA, partimos para São Paulo sem a taça na mão, mas com um orgulho muito grande em nosso sangue vermelho.

revista-beat-_-bife-ime

No meio do caminho os dois ônibus pararam no primeiro Graal da Castelo Branco e por lá ficamos por um bom tempo. Ao final, todo mundo de volta para o busão rumo a enfrentar mais 200 quilômetros de viagem. Só que uma ligação mudou toda essa história. Antes disso, nossa DGE encontrou com um integrante da C.O. que a indagou sobre o porquê do IME não ter ficado em Barra Bonita para receber o troféu. Sem assimilar as informações, ligamos já chorando para o Daniel, representante da Entre Linhas, organizadora do campeonato. “Como que vocês vão embora da cidade sem levar o troféu de campeão? Vocês não sabem fazer contas não?” Daí pra frente foi história. Um abraço apertado, lágrimas de emoção por atingirmos um objetivo secundário.

O IME era decacampeão do BIFE. Naquele momento entramos nos ônibus, comunicamos todo mundo sobre essa conquista. Todos desceram dos ônibus e fizemos uma festa histórica no estacionamento do Graal (assista o vídeo). Por que todos comemoravam? Porque o IME ganhou seis títulos nas modalidades individuais. Porque a ECA perdeu quatro das seis finais que disputou. Porque a FAU perdeu três das seis finais que disputou. E, principalmente, porque nossos atletas, nossa torcida e nossa atlética fizeram por merecer esse caneco.

Posts Relacionados

Comentários fechados