Novidades na FUPE atraem mais times para Série Diamante

por • 24 de março de 2016 • ColunasComentários (0)664

Por Leonardo Milano

 

Quarenta e seis times já se pré-inscreveram na Série Diamante deste ano. Isso porque, no último Congresso Técnico da FUPE, cuja última reunião ocorreu no último domingo, dia 20, algumas medidas de inclusão foram deliberados. Para esse ano, não haverá mais restrição de idade para os times com até 3 atletas federados. Já os times com mais de 3 atletas federados terão que seguir os critérios de restrição de idade estipulados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), isto é, só poderão inscrever dois atletas com mais de 24 anos.

O que pesou na balança, para que essa mudanças acontecessem este ano, foi o posicionamento de Atléticas que historicamente preferem evitar o assunto, como a UNIP a UniSantAnna e a UNIFAE. Essas Universidades oferecem bolsas para atletas federados competirem por suas Atléticas o que causa um enorme desequilíbrio entre os times. Com o fim da restrição de idade e a adoção da equivalência de federados essa discrepância diminuiria consideravelmente. Além disso, muitos argumentam que essa política de bolsas é nociva para o verdadeiro desenvolvimento do esporte universitário. César Farid Haddad, gerente de esportes da UniSantAnna, afirma que mesmo se distanciando do planejamento inicial da entidade, os representantes da Universidade se posicionaram a favor das alterações, ao defenderem as proposta que retiravam o limite de idade e criavam uma equiparação entre atletas federados.


Clique aqui e entenda o que rolou no primeiro congresso técnico da FUPE


A equivalência de atletas federados, no entanto, deverá ficar para 2017. O que se espera da Série Diamante em 2016 é a definição de um modelo de transição. Muitas Universidades privadas já ofereceram bolsas para atletas e seria irresponsável simplesmente dispensar sua participação no torneio.

Gabriel Amaral, técnico da Seleção USP de futsal masculino está animado com as mudanças: “nesse novo formato, entraremos no intuito de não só desenvolver nossa seleção, mas também de conseguir chegar longe na competição e quem sabe conseguir uma vaga no JUBs”. Mas completa afirmando que ainda há muito trabalho a ser feito em relação aos torneio organizados pela FUPE, como medidas que atraiam o público e possíveis patrocinadores para os times.

 

 

Crédito foto de capa: Luisa Zucchi

Posts Relacionados

Comentários fechados