O processo que tornou O Inter um mega-evento

por • 21 de outubro de 2015 • E muito maisComentários (0)762

Torneio entre as Unesps se tornou a maior competição universitária da América Latina

Por Guilherme Sette | Atlética Unesp Bauru

 

O Inter é a competição universitária que reúne todos os campi da Unesp uma vez por ano. Durante quatro dias de jogos e festas, os estudantes de todas as unidades do estado se reúnem em uma cidade, para competir em modalidades esportivas e celebrar a integração das faculdades.

Existem divergências sobre o início dos jogos. Segundo Douglas Okumura, ex-membro da Atlética Unesp Bauru e da LIEU (Liga InterUniversitária de Esportes Universitários), entidade que organiza o Inter, “já havia ocorrido algumas edições do Inter antes de 2001, porém, há poucos registros. O que se sabe é que houve uma época em que ele era organizado por professores e outra em que era organizado pelo DCE (Diretório Central dos Estudantes) da Unesp. A partir de 2001, o Inter passou a ser gerido única e exclusivamente por alunos, sem cunho político ou participação de docentes”.

A primeira edição do Inter nesses moldes aconteceu em Botucatu, em julho de 2001. Como o evento era novo e a LIEU ainda não possuía dinheiro, os organizadores tiveram muita dificuldade no início para promover os jogos, visto que deveriam contratar empresas para festas, disponibilizar praças esportivas e arbitragem, definir chaveamento e divulgar o evento.

A reitoria da Unesp auxiliou a LIEU nesse período, enviando emissário do reitor para reuniões da liga, além de pagar arbitragem, premiação e até três ônibus por campus para que fossem até a cidade dos jogos. De acordo com Douglas, a LIEU a partir de 2005 passou a não utilizar a verba da reitoria, visto que já possuía dinheiro suficiente para se sustentar.

Desde 2001, a adesão dos Unespianos e outros universitários ao evento cresceu bastante. Em média, mais de 10 mil pessoas frequentam cada dia de festas das edições mais recentes. Ao passo que O Inter passou a ser conhecido por todo o estado devido à alta adesão dos campi e dos alunos, os jogos atingiram um status de “mega-evento”. O processo para escolha da empresa das festas se tornou uma burocrática licitação entre várias e o patrocínio veio, com empresas esportivas disputando para patrocinar os jogos e empresas de foto e filmagem se oferecendo para produzir conteúdos audiovisuais das edições.

Para Douglas, o crescimento do público tem a ver com a harmonia entre os campi.  “Claro que há rivalidade, mas a palavra de ordem do Inter é integração, e é isso que o torna único. Desde 2001 nós fizemos questão de priorizar isto, que os jogos tivessem como principal objetivo integrar os alunos do estado inteiro, e nisso a gente acertou em cheio”.

 

 

Crédito foto de capa: Reprodução / Luiz Eduardo Saldanha

Posts Relacionados

Comentários fechados